Home | Artigos


Primeira entre os pobres do Senhor

          

No ntico do Magnificat (Le 1,39-56), Maria eleva a Deus um louvor pleno, reconhecendo-se pequena entre todas as mulheres. Maria faz parte dos anawin, os pobres de Javé, os deserdados que esperavam o Messias libertador; ela exultou de alegria porque experimentou o amor de Deus.

A Maria que vemos no evangelho de Lucas é pobre, simples, humilhada, batalhadora. Uma mulher que náo se entrega às dificuldades, mas que encontra uma saída no temor a Deus. Ela luta para manter íntegra sua esperança e centra sua vida na misericórdia divina.

Maria é a mulher escolhida e enviada.

Escolhida para dar a luz ao mundo: Jesus Cristo. Enviada como discípula para sere de todos os povos, fazendo refletir em cada coração os mesmos sentimentos de Cristo em favor do povo sofrido.

Ela é chamada para dar suporte à fé dos pobres e infelizes, afagando seus temores e os estimulando a viver na retidão de espírito, na confiança em Deus e na busca por um mundo novo. Maria sustenta a fé dos fracos com sua fé forte, enraizada no mistério da redenção.

Para ela, ser pobre é um dom que enriquece quem traz para junto de si a força de Deus.

coração de Maria sempre foi despojado, nunca acumulou riquezas, justamente para se colocar a serviço do Filho em total abandono nas mãos da providência santíssima, a fim de que os cristãos também fizessem a mesma experiência de sair de si mesmos e abrasar o mundo com o fogo do amor.

A virgem pobre, mãe amável e terna, a fiel companheira dos pobres atrai muitos discípulos para Cristo, simplesmente com sua presença livre e acolhedora.

Na pobreza do coração de Maria, está todo o esplendor do Pai, que distribui as graças conforme as necessidades de cada um de seus filhos.

Maria viveu a pobreza como sinal de vida e soube renunciar ao supérfluo em favor de um bem maior. Podemos aprender com ela a viver mais voltados para Cristo.

O pobre vive mais perto de Deus, está mais consciente de que precisa dele, sente-se em total independência diante do Criador e, por isso, é mais agradecido do que os ricos que tudo possuem, mas no fundo vivem uma distância enorme do projeto de Deus.

A verdade é que Maria acolheu em seu ventre a luz que cega os corações orgulhosos e dissipa as trevas da ignorância. Ela vive para Deus, volta-se inteiramente ao Reino, mostra a única verdade que o mundo precisa conhecer: Jesus Cristo.

Faz tudo para que o Filho brilhe nas almas dos fiéis. Maria participa, desta forma, do caminho da felicidade que todo homem almeja. À medida que avançamos na reflexão mariana, nos sentimos mais atraídos a viver em Cristo e nos deixarmos conduzir por ele.

Que a pobreza vivida por Maria enriqueça nossa busca pelo transcendente e nos ajude a viver com dignidade e serviço, promovendo ações que devolvam a vida aos pobres e humildes.

Ser cristão é fazer opção pelos pobres, sem excluir os demais. Todos somos pobres diante de Deus; sendo assim, deixemos Ele nos conduzir.


(Pe. Nilton Boni, cmf - Revista Ave Maria - p. 18-19 - janeiro/2013)

Enviar Notícia
 
 
movimento do rosario perpetuo - avisos
  » Agenda  
  » Horário das Missas  
  » Avisos  
..
     
 
 
catecismo  
orações  
 bíblica on-line   santo do dia
 
 
Livros, Camisetas, Adesivos ...

Acesse nosso
Catálogo Eletrônico



Momento de Deus

Clique aqui para acessar
 
 
 
  " "
 
 

Movimento do Rosário Perpétuo - Paróquia São Pedro
Rua Nicola Pellanda, 5000
Umbará
Curitiba - PR

Fone: (41) 3348-1612

 
Projeto: Cristãos on-line   Desenvolvido por: Midia Essencial